ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Orquestra Juvenil da Bahia faz turnê pela Europa em setembro

Última modificação : Segunda, 01 Setembro 2014 14:00




Neojiba

 


 

Músicos da principal formação do NEOJIBA farão apresentações na Itália, Inglaterra e Suíça. A Juvenil da Bahia será a orquestra residente do Festival de Música Clássica de Montreux-Vevey, onde toca com a renomada pianista argentina Martha Argerich



Neojiba OrquestraJuvenilBahia

 

 

Depois das apresentações nos EUA em fevereiro de 2014, com aclamada recepção de público e crítica, a Orquestra Juvenil da Bahia parte para a sua quarta viagem à Europa, realizada entre 5 e 17 de setembro. Sob a regência do maestro Ricardo Castro, o grupo formado por 130 instrumentistas de 14 e 29 anos de idade passará por sete cidades na Itália, na Inglaterra e na Suíça, onde será a primeira orquestra residente em um festival europeu – o de Música Clássica de Montreux-Vevey. Entre os solistas convidados da turnê está a renomada pianista argentina Martha Argerich.

 

Segundo o maestro Ricardo Castro, regente titular da orquestra e diretor geral do NEOJIBA - programa do Governo do Estado da Bahia que promove a integração social de crianças e jovens por meio da prática musical coletiva -, um dos objetivos do programa é dar oportunidades inéditas aos jovens integrantes. “Esperamos, com turnês como essa, abrir portas para que cada dia mais jovens brasileiros possam desenvolver e mostrar suas capacidades em todos os cantos de nosso planeta”. Para o titular da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), Cezar Lisboa, a turnê tem uma importância fundamental, uma vez que possibilita aos jovens o intercâmbio cultural e favorece a valorização da música de concerto no Brasil. "Por meio de um programa desenvolvido pelo Governo do Estado, a juventude consegue ter acesso a um outro patamar cultural e levar a excelência do NEOJIBA para outros lugares do mundo”, complementa.

 

Entre os solistas convidados para os espetáculos na Europa está Martha Argerich, considerada uma das maiores pianistas da atualidade. Esta será a primeira vez em que uma orquestra brasileira realiza uma turnê com a instrumentista argentina radicada na Suíça, que assistiu a uma das apresentações do grupo nos Estados Unidos, em fevereiro de 2014. “Estou muito impressionada. Foi um maravilhoso concerto em todos os pontos de vista. A Orquestra está excelente e é um presente escutá-los”, declarou ao fim do espetáculo. Os concertos de Argerich com a Orquestra Juvenil da Bahia acontecem nas cidades de Montreux, Milão, Turim, Ravello e Roma. Os outros solistas convidados para a turnê são o percussionista britânico Colin Currie e o pianista belga Alexander Gurning e o violinista canadense Corey Cerovsek.

 

A turnê europeia dos jovens músicos do NEOJIBA terá início em 6 de setembro, no Festival de Musique Classique de Montreux-Vevey, na Suíça, onde o grupo realizará cinco concertos como orquestra residente, além de oferecer ações de formação e intercâmbio com o público e de participar de uma conferência sobre a metodologia do El Sistema Venezuelano. Em seguida, a Juvenil da Bahia se apresenta na Itália, em importantes salas de concerto como a Santa Cecilia de Roma, Lingotto de Turim, Sala Verdi de Milão e Belvedere di Villa Rufolo, dentro da programação do Festival Ravello.

 

O concerto de encerramento da turnê será em 17 de setembro no Queen Elizabeth Hall, em Londres. O programa será dedicado ao repertório do século XX com a estreia de “riSE and fLY”, composta por Julia Wolfe especialmente para o percussionista Colin Currie, além da grandiosa “Primeira Sinfonia” de Mahler.

 

 

Orquestra Juvenil da Bahia

A Orquestra Juvenil da Bahia é a principal formação do NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia), programa prioritário do Governo do Estado da Bahia que promove a integração social de crianças e jovens através da prática musical coletiva e de excelência.

 

A Turnê Europa 2014 marca o retorno da Juvenil da Bahia à Europa. Em 2010 a Orquestra apresentou-se em Londres e Lisboa, tornando-se a primeira orquestra jovem brasileira a ser convidada a apresentar-se no continente europeu. Já em 2011 a Orquestra passou por festivais em três diferentes cidades: Londres, ao lado Lang Lang; Berlin e Genebra, com Maria João Pires. Definida pelo jornal The Sunday Times como ‘orgulho do Brasil’, a Orquestra viaja em setembro com 120 jovens de 14 a 29 anos.

 

Esta é a primeira vez que uma orquestra sinfônica brasileira realiza uma turnê com traslados internacionais cobertos por promotores locais. Para sua viabilização, a TURNÊ EUROPA 2014 conta com patrocínio da Petro Recôncavo, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

 

RICARDO CASTRO

Ricardo Castro é o fundador, Diretor Geral do NEOJIBA e regente titular da Orquestra Juvenil da Bahia. Foi premiado no Concurso da ARD de Munique em 1987 e elevado à categoria de pianistas de fama internacional ao receber o primeiro lugar no Leeds Internacional Piano Compelition na Inglaterra, em 1993. Apresentou-se com diversas orquestras como a BBC London Symphony, Royal Liverpool Philaharmonic, Orquestra Filarmônica de Tóquio dentre outras. Leciona na Haute École de Musique de Lausanne, na Suíça, e trabalha há vários anos em atividades de integração social através da música. Em 2011, Ricardo Castro foi eleito a Personalidade Cultural do Ano pelo “Prêmio Bravo!”, em reconhecimento ao seu trabalho com o NEOJIBA. Em 2013, foi o primeiro brasileiro a receber o título de Membro Honorário da Royal Philarmonic Society, instituição britânica que celebrou seu bicentenário neste ano. O título foi concebido apenas 131 vezes em reconhecimento a importantes serviços prestados à música por compositores, maestros, intérpretes, editores e educadores.

 

MARTHA ARGERICH

Lendária pianista argentina radicada na Suíça, Martha Argerich é considerada um dos maiores exponentes de sua geração e do período pós-guerra, destacando-se por suas interpretações de Frédéric Chopin, Franz Liszt, Johann Sebastian Bach, Robert Schumann, Maurice Ravel e Serguei Prokofiev. Sua interpretação do grande Concerto para Piano nº 3, de Rachmaninoff (Rach 3), é considerada por muitos como "definitiva". Martha será a solista convidada da Orquestra Juvenil da Bahia em concertos na Suíça e na Itália.

 

COLIN CURRIE

Reconhecido mundialmente por seu "percussionismo atlético, carisma compulsivo e musicalidade profunda", segundo o jornal ingles The Guardian, o escocês Colin Currie é um solista e músico de câmara no auge de seus poderes. Já integrou as National Youth Orchestra of Scotland e a European Union Youth Orchestra. Defensor da nova música no seu mais alto nível, Currie é escolhido como solista pelos compositores mais importantes da atualidade e apresenta-se regularmente com as principais orquestras e maestros do mundo.  Ele estará ao lado da Juvenil da Bahia em concertos na Suíça e na Inglaterra.

 

ALEXANDER GURNING

O pianista belga Alexander Gurning é também reconhecido como compositor e improvisador. Ainda jovem morou em Moscou, na Rússia, onde foi aluno de renomados pianistas no Moscow Conservatory. Participou de importantes festivais em todo o mundo, como o Progetto Martha Argerich in Lugano (Suíça), Schleswig-Holstein Musik Festival (Alemanha) e o Festival International de Piano de La Roque d'Anthéron (França). Alexander Gurning recebeu o prêmio "Choc" da revista francesa Le Monde de la Musique pelo seu primeiro álbum solo, na série Martha Argerich Presents, com obras de Stravinsky e Debussy. Gurning se apresenta junto à Orquestra Juvenil da Bahia no Festival de Musique Classique de Montreux-Vevey.

 

COREY CEROVSEK

O violinista Corey Cerovsek tem se apresentado com regentes como Zubin Mehta, Charles Dutoit, Michael Tilson Thomas, Neeme Järvi, Andrew Litton, Yoel Levi, and Jesús Lopez-Cobos. Já tocou ao lado das orquestras de Boston, Filadélfia, São Francisco, Detroit, Cincinnati, Atlanta, Baltimore, Montreal, Vancouver, Toronto, Filarmônica de Israel, Sinfônica de Praga e Filarmônica de Hong Kong, entre muitas outras. Já se apresentou em turnê em países como Austrália, Canadá, Dinamarca, Japão, China, Áustria, Brasil e Espanha. Nascido em 1972 em Vancouver, Canadá, Cerovsek começou a tocar violino com cinco anos de idade. Depois de estudos iniciais com Charmian Gadd e Richard Goldner, graduou-se aos 12 anos no Royal Conservatory of Music da Universidade de Toronto com uma medalha de ouro. No mesmo ano, foi aceito como aluno de Josef Gingold e inscreveu-se na Universidade de Indiana, onde graduou-se em matemática e música aos 15 anos e completou seu curso de doutorado nas duas disciplinas aos 18. Atualmente estuda piano com Enrica Cavallo, e até 1997 apareceu frequentemente em recitais com os dois instrumentos. Corey Cerovsek apresenta-se com um Stradivarius “Milanollo” de 1728, um instrumento tocado, entre outros, por Christian Ferras, Giovanni Battista Viotti e Nicolò Paganini.

 

 

DATAS E LOCAIS DOS CONCERTOS

5 a 9 de setembro – Montreux (Suíça)

Auditorium Stravinski  (capacidade: 4.000 pessoas)

 

10 de setembro – Turim (Itália)

Auditorium Lingotto

 

11 de setembro – Milão (Itália)

Sala Giuseppe Verdi

 

12 de setembro – Merano (Itália)

Kursaal

 

14 de setembro – Ravello (Itália)

Belvedere di Villa Rufolo

 

15 de setembro – Roma (Itália)

Sala Santa Cecilia

 

17 de setembro – Londres (Inglaterra)

Queen Elizabeth Hall

 

 

NEOJIBA

Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, o NEOJIBA tem por objetivo alcançar a excelência e a integração social por meio da prática coletiva da música. No Brasil, o NEOJIBA é o primeiro programa governamental de formação de orquestras infanto-juvenis baseado no aclamado “El Sistema”, programa venezuelano criado há 39 anos. O NEOJIBA é uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes) e seu diretor fundador é o maestro Ricardo Castro. O NEOJIBA beneficia diretamente mais de 900 crianças e jovens, integrantes do Núcleo de Gestão e Formação Profissional do Programa no Teatro Castro Alves, e em Núcleos de Prática Orquestral em Simões Filho, Feira de Santana e Trancoso, no extremo-sul da Bahia, e em Salvador, na Península Itapagipana, no Bairro da Paz e no Nordeste de Amaralina. Além disso, o NEOJIBA apoia pedagogicamente projetos orquestrais do interior do Estado, levando seus resultados a jovens músicos de mais de 20 municípios em toda a Bahia. O diferencial do NEOJIBA é o seu foco na integração social, estimulando o convívio entre crianças e jovens de vários segmentos da sociedade.




 

VEJA AS NOTÍCIAS MAIS RECENTES